terça-feira, 6 de maio de 2008

HOMENAGEM AO DIA DAS MÃES

MAMÃE EM NOSSOS CORAÇÕES.



Na escalada da vida fostes uma guerreira

Dedicando todo o amor, carinho e paixão

Aos seus pupilos queridos à sementeira

Do fraterno hercúleo nascia a remissão



Mãe querida, de genituras belas e sagrada

Gerastes uma prole de filhos auspiciosos

Seu coração irradiava ternura adornada

Do íntimo expandia rutilâncias luminosas.



Vida serena, sofrida às vezes dolorosa,

Eterna rosa de um jardim em profusão

Deixastes os prazeres da vida exitosa

Para educar os frutos íntimos do aguilhão.



Companheira, emérita, ditosa não fenecia,

Do lar era a rainha depuradora dos matizes

Convivia alegre, com hosanica pedagogia,

Acarinhava e com gestos humildes redimia.



Os deslizes da criação de seu clã de rebentos

Tarefa árdua, imaculada, aurida e destemida,

Sentia bater forte o coração nos desalentos,

Na ansiedade ditosa escoava as ações doridas.



O tempo passa o corpo cansa a idade arrefece,

O ímpeto fogoso e jovial de uma mãe generosa.

A indolência a inércia não incrustava messes,

Nos cabelos brancos acoplava atitudes judiciosas.



Da luta, do brado, do cansaço o corpo sentia

O tempo passar e maltratar consumindo energias.

No carinho, na compaixão dos filhos se refugia

As forças começavam a faltar fraquejar ela sentia



Num lindo dia de sol, numa aparente alegria,

Recebeu uma missiva de Deus e seu olhar reluzia,

Despediu-se com carinho e emoção de um norte

Da estagnação biológica levava à heroína a morte.



Mãezinha nós amamos você de amor augusto.

Nunca esqueceremos seremos expeditos ativos,

Sentiremos a falta, sabemos que o céu está aberto.

Portas adornadas para a chegada ao mundo dos justos.



ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA

ACI-ALOMERCE E AOUVIR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer deixar um recado?

Como acertar o penteado no grande dia

Marcos Proença - Cabeleireiro Sejam as noivas tradicionais ou urbanas, a produção no dia mais importante da vida de quem deseja se casar...