terça-feira, 17 de agosto de 2010

CARTA AO MEU VELHO AMIGO

UM DIAMANTE LEVOU GUARDADO NO CORAÇÃO
UMA SEMENTE DEIXOU BROTANDO NO MEU
UM SORRISO FICOU NA MINHA RECORDAÇÃO
SUA AMIZADE, UM PRESENTE QUE DEUS ME DEU.

Dizem que quando nascemos escolhemos os nossos pais, o nosso modo de vida, e até como vai ser a nossa morte. Às vezes fico pensando se isso é mesmo verdade, porque se for, alguns amigos que encontramos durante a nossa existência, fazem com que este reencontro seja uma celebração.
Hoje um grande amigo, de mais de vinte anos, partiu e nem esperou pela minha despedida. Deixou um vazio no meu coração, mas de tão amigo que foi, em contrapartida, habitará a minha mente repleta de boas recordações.
Nossos almoços, as palavras cruzadas, os nossos docinhos divididos ao meio, os nossos cafézinhos nos encontros remotos e o melhor de tudo, aquela palavra sempre amiga, e um apoio moral que transformava o impossível em realizável.
Quando o conheci, até me assustei com a sua voz autoritária de descendente de espanhóis. No começo era sério, compenetrado, e aos poucos foi se tornando afetuoso e quase um pai, muito admirado por esta 'filha' postiça. Eu considero a sua passagem pela minha existência terrena, como um presente de Deus, como se ao escrever por linhas tortas, o criador quisesse me mostrar como é um pai exemplar, já que não pude vivenciar essa experiência com o meu.
Eu o admiro pelo seu carinho com os filhos, a responsabilidade pela sua criação e a segurança patriarcal que nunca mediu esforços em proporcionar. A seu modo pelos 81 anos de vida, o senhor desenvolveu esta tarefa com uma dignidade heróica.
Viveu seus altos e baixos, superou os obstáculos sempre de cabeça erguida. Nunca perdeu a vaidade, que era notada por todos através da sua elegância e postura. Foi um homem honesto e de caráter irrefutável. Em troca, Deus deu-lhe uma retirada estratégica, rápida e quase indolor. Sei que estava preparado, porque tinha consigo a sensação de dever cumprido. Também tenho a certeza, que como um pai e amigo zeloso, resolveu seguir na frente para preparar o ambiente para futuramente receber aqueles que ama.
Senhor João Antonio Ribas Martins, espero algum dia, reencontrá-lo para mais um café. Já estou com saudades. Da sua amiga de sempre, Claudia Souza - Fada Celeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer deixar um recado?

MENSAGENS DE AGRADECIMENTO PARA MADRINHAS E PADRINHOS

Quando chega a tão esperada hora, são tantos detalhes para cuidar que o HD da nossa memória fica tão cheio, que faltam palavras para compor ...